Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Internacional

Segunda-Feira, 27 de Novembro de 2017, 08h:27

SUÍÇA

Albinen, a cidade suíça que quer pagar 82.000 reais para quem ficar para morar

EL PAÍS

VASILE COTOVANU

Vista da localidade de Albinen, na Suíça

Em Albinen, pequena localidade montanhosa da Suíça a menos de duas horas de trem de Berna e a pouco menos de três de Genebra, o sol brilha com frequência, a paisagem é extraordinária e o ar é puro. A única coisa que falta são moradores. O município, com apenas 240 habitantes, perdeu três famílias nos últimos três anos, e seu prefeito, Beat Jost, diz que teve de fechar a escola por falta de alunos. Diante da situação – só restam cinco crianças em idade escolar –, alguns moradores tiveram a ideia de incentivar a chegada de novos residentes pagando até 25.000 francos suíços (cerca de 82.000 reais) por adulto que vá viver na cidade.

A iniciativa, endossada por 94 pessoas (quase a metade do eleitorado), foi apresentada por um grupo de jovens em agosto. A Câmara Municipal a aceitou e será votada em 30 de novembro. O texto propõe também que, além dos 25.000 francos suíços por adulto, se incentive com mais 10.000 francos (32.700 reais) por criança, embora os novos moradores tenham de comprometer-se com uma série de condições, como adquirir ou reformar uma casa de no mínimo 200.000 francos suíços (655.000 reais) e viver dez anos na localidade.

De acordo com os documentos da câmara, citados pelo jornal The Sunday Times, a cidade espera atrair cinco famílias, dez adultos e oito crianças até o ano 2022. “No “melhor dos casos” se mudariam dez novas famílias, trazendo consigo pelo menos 16 crianças. “Esperamos que o compromisso financeiro do município conduza aos resultados [que queremos]”, declarou o prefeito. O município já reservou 100.000 francos suíços (330.000 reais) por ano para o plano. “Haverá mais habitantes e mais receita, mas também mais trabalho graças aos novos projetos de construção”, prevê Jost.

Cada vez há mais segundas residências em Albinen e só restam cinco menores em idade escolar
Cada vez há mais segundas residências em Albinen e só restam cinco menores em idade escolar VASILE COTOVANU
 

Há muitos municípios em montanhas que já estão pondo em andamento medidas similares, segundo explicou o diretor da Associação Suíça de Regiões de Montanha, Thomas Egger, à agência de notícias suíça ATS. Em Inden, os moradores recebem descontos por suas compras na loja da cidade e em Safien, o transporte público é gratuito para os jovens.

Em Albinen, situada no Vale do Ródano, 1.300 metros acima do nível do mar, há uma igreja rodeada por um pátio com chalés e casas típicas, muitas delas transformadas em segundas residências. A ideia é que as pessoas que as utilizem não fiquem somente nas férias.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO