Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018

Internacional

Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018, 07h:11

DEFESA DA VIDA

A incrível história de 16 enfermeiras de um hospital que ficaram grávidas ao mesmo tempo

Redação

Reprodução

Elas respondem por 10% do quadro total de funcionários da instituição

Que gravidez não é algo contagioso, todos sabem. Mas já aconteceu próximo a você, de duas ou três mulheres que convivem diariamente, ficarem grávidas quase ao mesmo tempo? Agora imagine esse cenário com 16 mulheres que engravidaram em um mesmo período. Curioso, não é? Pois o fato aconteceu no estado do Arizona, nos Estados Unidos.

São 16 enfermeiras que trabalham na terapia intensiva do Banner Desert Medical Center. Juntas elas respondem por 10% do quadro de funcionários da instituição. A história é tão inusitada que as futuras mamães até brincaram durante uma coletiva de imprensa que essa foi uma estratégia para que todas estivessem em casa no Natal, ou que talvez a água do hospital tivesse sido modificada.

Rochelle Sherman, que terá seu bebê dentro de pouco mais de um mês disse na entrevista coletiva que todas perceberam o mágico número quando criaram um grupo no Facebook para as funcionárias grávidas do hospital. “Não havíamos nos dado conta de quantas enfermeiras estavam grávidas até a criação do grupo”, conta animada. “É como se tivéssemos algum tipo de pacto”, completou.

Mas não foi um pacto, claro. “Sei que algumas de nós fizeram tratamento de fertilidade há algum tempo”, explica Paige Packard, umas das enfermeiras. Então, o que aconteceu foi uma feliz coincidência entre as colegas de trabalho. Agora, dizem elas, ir ao refeitório juntas para satisfazes os desejos da gravidez é algo comum. Elas já até pediram que a salada do refeitório se tornasse “mais amigável à gravidez” e foram atendidas. “No dia seguinte nós tínhamos picles e azeitonas à disposição”, conta Paige.

Mesmo com tanta mudança na rotina do hospital, um dos diretores já disse que está preparado para a iminente escassez de pessoal. Além disso, as 16 enfermeiras são de diferentes unidades de terapia intensiva dentro do hospital, o que pode facilitar essa reorganização no quadro. As crianças nascerão entre os meses de setembro e fevereiro, e um chá de bebê coletivo está sendo providenciado para a próxima semana.  A licença-maternidade delas será de 12 semanas, cada uma.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO