Caldeirão Político

Quarta-Feira, 11 de Setembro de 2019, 09h:54

Abilio reúne provas de 40 contratações irregulares no HMC; 26 sequer se inscreveram no concurso

Representação Externa no TCE apresenta documentos que comprovam contratação de servidores reprovados e de outros que sequer se inscreveram

Jô Navarro

A Empresa Cuiabana de Saúde Pública é alvo da Representação Externa (RE) Nº 99770962104 no Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. De autoria do vereador Abilio Jacques Brunini Moumer (Abilio Junior) e subscrita por Diego Guimarães e Felipe Wellaton, a RE com pedido de medida cautelar apresenta documentos que demonstram de forma clara que profissionais que foram reprovados no Processo Seletivo para trabalhar no Hospital Municipal de Cuiabá (HMC) e até quem não fez a prova foram contratados, enquanto aprovados legitimamente não foram chamados.

O Caldeirão Político teve acesso aos documentos e constatamos que as denúncias (veja o vídeo abaixo) de profissionais lesados e dos vereadores são procedentes. Na lista de classificação publicada pela empresa Selecon, que realizou o concurso, cruzada com as contratações realizadas pela Empresa Cuiabana de Saúde Pública, disponíveis no portal Transparência, comprovam que concursados foram preteridos em favor de pessoas que possivelmente tiveram indicação política, já que foram contratadas sem terem sido aprovadas no processo seletivo.

Leia mais sobre isto: Gravíssimo: Vereadores e concursados denunciam fraude no processo seletivo do HMC

Listamos na Representação Externa 14 contratações de pessoas que foram eliminadas no concurso e 26 contratações de pessoas que não constam na lista de eliminados, nem de faltosos, o que indica que não se inscreveram no processo seletivo. Somadas, são 40 contratações irregulares.

As contratações irregulares são para cargos de técnico de enfermagem, enfermeiro, administrador, logística, recepcionista, fonoaudiólogo, fisiterapeuta, técnico de manutenção

A RE está sendo analisada pelo conselheiro substituto Luiz Henrique Lima, que a qualquer momento decidirá.


Fonte: Caldeirão Político

Visite o website: caldeiraopolitico.com.br