Sexta-Feira, 14 de Agosto de 2020

Geral
Sexta-Feira, 03 de Julho de 2020, 11h:20

COVID-19 EM MATO GROSSO

Fiocruz: MT é o novo epicentro da Covid-19 no Brasil

Governador lamenta números e diz que prefeitos não estão acatando recomendação do Estado

Da Redação

reprodução/Globo News

Com 18.356 casos confirmados de Covid-19 e 706 mortes, Mato Grosso é o novo epicentro da pandemia no Brasil, aponta a Fiocruz. Em apenas uma semana o número de mortos dobrou no estado, maior percentual de aumento no país.

Segundo o pesquisador da Fiocruz, Diego Xavier, a situação pode piorar, já que o estado ainda não está no pico da pandemia. "Com essa velocidade dos casos aumentando, a tendência é que nas próximas semanas sejam ainda mais difíceis", disse.

“Cuiabá também é um município que tem apresentado essa velocidade. Para a gente ter uma ideia, no estado todo, se a gente for considerar os óbitos, dos 141 municípios, 37 municípios enfrentaram até semana passada o pior momento da epidemia”.

Apesar disso, muitos prefeitos resistem a decretar medidas restritivas no comércio e contribuem para o aumento exponencial de casos e mortes.

Nesta sexta-feira (03-07) o governador Mauro Mendes foi entrevistado ao vivo na Globo News e lamentou os números. 'Isso se deve ao pequeno nível de distanciamento social", disse Mendes. Segundo o governador, alguns municípios 'fecharam tudo' cedo demais e agora que deveriam fechar, reabriram a economia. O governador defendeu o tratamento precoce para evitar o aumento de casos graves que demandam internação na UTI.

Perguntado se faltou articulação do governo junto aos prefeitos, ao que respondeu que não pode impor medidas aos municípios e explicou a classificação de risco e a recomendação de medidas para cada situação. No caso de Cuiabá e Várzea Grande foi isso que aconteceu, explicou Mendes, o que levou a uma decisão da Justiça para que os municípios acatassem as recomendações da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

O governador explicou que há uma decisão judicial em MT que atribuiu aos prefeitos autonomia para decidir sobre as medidas restritivas para combater a pandemia.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO