Sábado, 15 de Agosto de 2020

União
Terça-Feira, 07 de Julho de 2020, 10h:18

GESTÃO EXIGE PAZ

Presidente pede para Carlos Bolsonaro baixar o tom nas redes sociais

Lívia Barbosa

Reprodução

Bolsonaro e Carlos Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem adotado um tom mais ameno em sua comunicação nas últimas duas semanas. Além de evitar declarações polêmicas, o presidente teria pedido ao seu filho Carlos, vereador no Rio de Janeiro, que pegasse leve em suas falas. A informação é da colunista Bela Megale, de O Globo.

Bolsonaro teria recomendado ao seu filho 02 que tivesse cuidado especial em relação ao Judiciário. Mas, o integrante mais ativo do clã Bolsonaro nas redes sociais teria reagido mal ao pedido. Carlos fez o alerta ao pai de que a nova postura do presidente e de sua família não tem agradado a militância virtual bolsonarista.

Segundo interlocutores, Jair Bolsonaro busca um armistício com os tribunais após operações autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) atingirem aliados seus e a prisão Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro investigado no caso da “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

O vice-presidente Hamilton Mourão, por sua vez, tem tecido elogios à nova postura pacificadora do Planalto e a aproximação com partidos do Centrão. Segundo Mourão, Bolsonaro “mudou a sua rota” em 2020. Ele defendeu ainda que, “se não houver coalizão, o presidente não governa”.

Já o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) afirmou nesta segunda, 6, em entrevista ao programa Roda Viva que não acredita no discurso “paz e amor” do presidente Jair Bolsonaro, após a prisão de Queiroz. ” Não acredito no Jair paz e amor depois que o Queiroz foi preso. É uma estabilidade que está sendo comemorada que é falsa”, avaliou.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO