Sábado, 19 de Outubro de 2019

União
Sábado, 09 de Dezembro de 2017, 08h:27

TRABALHO ESCRAVO

Ministro do trabalho é acionado por redução de fiscalização do trabalho escravo

Maíra Heinen

Agência Brasil

O Ministério Público Federal acionou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, por improbidade administrativa. Os procuradores alegam que a atuação de Nogueira resultou na redução dos serviços de fiscalização e combate ao trabalho escravo. 

Entre as medidas administrativas apontadas como enfraquecedoras da política pública estão a contenção das atividades do Grupo Especial de Fiscalização Móvel e da fiscalização do trabalho; a não publicação da lista suja do trabalho escravo; além da publicação da Portaria nº 1.129/2017, que altera o conceito de trabalho escravo. 

Em relação à atuação do grupo móvel, por exemplo, o MPF afirma que, em 2015, foram 155 operações; em 2016, 106; e, em 2017, há registro de apenas 18 operações realizadas pelo grupo móvel. 

Em nota, o Ministério do Trabalho informa, entre outros pontos, que não há descaso da pasta em relação ao combate ao trabalho escravo. Diz, ainda, que de fato, há mais de uma década o número de pessoas resgatadas da condição análoga à escravidão tem diminuído ano a ano. Mas que isso mostra a efetividade da fiscalização, pois a prática do delito está diminuindo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO