Domingo, 27 de Setembro de 2020

União
Sábado, 29 de Agosto de 2020, 09h:06

ARMISTÍCIO

Luciano Bivar disse a Bolsonaro que PSL não vai expulsar 8 deputados e um senador

Redação

Reprodução

Bolsonaro e Luciano Bivar

O presidente Jair Messias Bolsonaro, numa fase “Bolsonarinho quase paz & amor”, está tentando voltar, quase a fórceps, ao PSL. Para retornar, pediu a expulsão de oito deputados federais e de um senador. Entre os deputados estão Joice Hasselmann, Julian Lemos e Junior Bozzella. O senador é Major Olímpio, de São Paulo. A reportagem da revista “Veja” “Para voltar ao PSL, Bolsonaro pede expulsão de sete deputados e um senador” não menciona o deputado federal Delegado Waldir Soares, um dos críticos mais ácidos do presidente. Entretanto, segundo um bolsonarista goiano, o presidente torce o nariz quando ouve o nome do parlamentar.

Major Olímpio e Jair Bolsonaro: os amigos se tornaram inimigos. E agora? | Foto: Reprodução

Luciano Bivar, que aceitou conversar com Bolsonaro, disse ao presidente que não vai expulsar ninguém. “A legislação eleitoral impede que se tire qualquer um deles. Não podemos, por uma vontade política que afronta o resultado de uma eleição, simplesmente expulsar o cidadão”, disse à “Veja” um cacique do PSL.

Mesmo não aceitando a expulsão, Luciano Bivar pode destituir o deputado Júnior Bozzella do comando do diretório do PSL em São Paulo, o que seria um aceno do presidente do partido a Bolsonaro. Estuda-se também impedir Joice Hasselmann de disputar a Prefeitura de São Paulo. No momento, ela é uma das últimas colocadas.

Joice Hasselmann e Jair Bolsonaro: voltarão a sorrir juntos? | Foto: Reprodução

O senador Major Olímpio é uma das pedras no caminho da nova aliança. O líder do PSL em São Paulo chamou Bolsonaro de “traidor” e o senador Flávio Bolsonaro de “bandido”. O senador frisa que Bolsonaro e os filhos estão de olho no fundo eleitoral e no tempo de televisão do partido. “É a aliança caracu. Eles entram com a cara e a gente com o resto. Se ele [Bolsonaro] voltar ao partido, eu terei 30 segundos para sair ou para ser expulso.”

Grana alta: 200 milhões de reais

O PSL tem 200 milhões de reais do Fundo Eleitoral para bancar as campanhas de candidatos a prefeito e vereador em todo o país.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!