Domingo, 27 de Setembro de 2020

União
Terça-Feira, 11 de Agosto de 2020, 05h:34

CULPANDO GOVERNADORES DA OPOSIÇÃO

Fugindo covardemente da responsabilidade, governo Bolsonaro faz ranking vinculando número de mortes pela Covid-19 a governadores

Redação

Reprodução

Bolsonaro e covid-19

O governo criminoso do presidente da República, Jair Bolsonaro, tenta fugir de suas responsabilidades diante das mais de 100 mil mortes causadas pela pandemia do coronavírus. Agora culpa os governadores, justamente os da oposição, pela maior tragédia ocorrida no país.

A responsabilidade é mesmo do presidente incompetente, que adotou atitude de genocida, o senhor Jair Bolsonaro, que inclusive já foi denunciado no Tribunal Penal Internacional em Haia.

Aliás, Bolsonaro desde o inicio fez deboche, pouco caso da pandemia, dizendo que era apenas uma "gripezinha".

O Palácio do Planalto elaborou um ranking vinculando o número de casos e mortes pela Covid-19 a governadores. Há um “top 5” de locais com mais “novos casos” e “novos óbitos”. Ao lado dos indicadores, vem o nome dos cinco chefes do Executivo estadual respectivos, começando por João Doria, que governa São Paulo, adversário político do presidente Jair Bolsonaro.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, aliado de Bolsonaro, foi apontado em quarto lugar no ranking de “novos óbitos”.

O documento, ao qual O GLOBO teve acesso,  foi elaborado pela Secretaria de Governo (Segov) da Presidência da República usando dados do Ministério da Saúde do último sábado, dia em que o Brasil ultrapassou os 100 mil mortos pela Covid-19. Com o marco simbólico, as cobranças sobre o governo federal em relação ao combate à pandemia se intensificaram.
 
Repassado pelo Planalto a parlamentares da base aliada, o material causou furor nesta segunda-feira entre deputados, que chegaram a considerar inicialmente que se tratava de “fake news”. Eles viram no material uma tentativa de Bolsonaro de se eximir das responsabilidades, ao mesmo tempo em que ataca governadores e prefeitos, e discutem se farão uma manifestação pública de repúdio.
 
O ranking foi elaborado pela Secretaria de Governo (Segov) da Presidência da República:

 
 

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO