Quarta-Feira, 23 de Agosto de 2017

Vídeo confirma captação ilícita de votos e MP pede cassação de Lucimar Campos | Caldeirão Político
Municipal
Quinta-Feira, 10 de Agosto de 2017, 17h:30

CLAREZA SOLAR

Vídeo confirma captação ilícita de votos e MP pede cassação de Lucimar Campos

Cícero Henrique

Reprodução

 

Um vídeo enviado para o Ministério Público Eleitoral, devidamente periciado, é a prova de que houve captação ilícita de votos pela prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre Campos (DEM) e do presidente da Câmara de Vereadores, Chico Curvo (PSD). É o que concluiu o promotor de justiça eleitoral, Luciano Freiria de Oliveira, que emitiu parecer favorável à cassação da prefeita e do vereador.

O vídeo mostra uma reunião de Chico Curvo, emissários da prefeita e um grupo de eleitores.

“Não há qualquer dúvida de que esta reunião foi realizada para captar votos” , diz trecho do parecer. “No presente caso a comprovação da captação ilícita de votos revela-se com uma clareza solar mormente porque houve vários pedidos expressos de voto em prol da chapa Lucimar/Hazama (candidato a prefeita e vice) e de Chico Curvo (candidato a vereador). Uma vez comprovado que a gravação é idônea e sem edições, logicamente não há como questionar o teor das imagens e áudios expressos nos vídeos contidos na mídia”.

“Fazendo uma análise de todo o conteúdo probatório, conclui-se que ficou devidamente comprovado que houve captação ilícita de votos. Outrossim, o sucesso da votação de Chico Curvo e Lucimar Campos não pode e não deve servir de escudo ou imunidade contra sanções previstas na legislação eleitoral pátria, quando devidamente comprovados os atos ilícitos”, conclui o promotor eleitoral, Luciano de Oliveira.

Leia também:  PREFEITA LUCIMAR E VICE TÊM MANDATOS CASSADOS

A assessoria jurídica de Lucimar encaminhou nota as redações sobre o parecer.

Veja abaixo a íntegra

"A Assessoria Jurídica da prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, e do vice-prefeito, José Aderson Hazama, a respeito da informação da existência do parecer do Ministério Público Eleitoral, proferido em processo eleitoral manejado em desfavor dos mesmos, vem a público informar:

1. Não existe no processo nenhuma prova de que houve compra de votos, benefícios de qualquer natureza em troca de votos ou qualquer outra atitude que ofenda a Legislação Eleitoral;

3. Reafirmamos que a campanha vitoriosa da prefeita e do vice-prefeito, foi transparente, legítima, legal e verdadeira, sendo que as contas da referida campanha eleitoral foram aprovadas sem ressalvas;

4. A Prefeita Lucimar e o Vice Hazama foram eleitos com quase 80% dos votos válidos, fato que comprova que a população de Várzea Grande escolheu de forma clara quais são as pessoas legitimadas para dirigir o futuro da cidade nos próximos 4 (quatro) anos;

5. A Prefeita Lucimar e o Vice Hazama continuarão trabalhando fortemente em prol da população até e quando Deus assim permitir"!

Ronimárcio Naves Advogados.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!