Segunda-Feira, 06 de Julho de 2020

Municipal
Quarta-Feira, 10 de Junho de 2020, 19h:35

CUIABÁ

Medidas adotadas pela Prefeitura de Cuiabá desconsideram colapso de leitos e reabre ainda mais a economia

Da Redação

Reprodução

Prefeitura de Cuiabá

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, decretou hoje (10) toque de recolher na Capital. Além disso, prorrogou o período de suspensão das aulas presenciais nas escolas públicas e privadas. É pouco.

Na contramão das estatísticas, fechando os olhos para o colapso na rede hospitalar e ignorando as recomendações da ciência, mantém o funcionamento do comércio e shoppings. Ainda autorizou a reabertura, a partir de 15 de junho, das atividades econômicas de cursos de idioma em geral, cursos de pós-graduação específicos da área da saúde, bem como aulas práticas de ensino superior e técnico de cursos na área da saúde, com turmas de no máximo 12 alunos.

O decreto institui ainda uma mudança no horário de funcionamento do setor de prestadores de serviços. Os segmentos de salão de beleza, barbearia, cabeleireiro e congêneres, que estavam atuando com horário alternativo das 8h às 14h, passam a atender das 13h às 19h.

Quanto às atividades de bares, restaurantes, lanchonetes e congêneres, inclusive os que funcionam dentro dos shoppings centers, devem observar o horário de funcionamento, de terça-feira a domingo (e feriados), das 11h às 15h, para almoço, e das 17h30 às 21h30, para jantar. Nos bares e congêneres fica vedado o atendimento do cliente diretamente no balcão ou ainda quando estes estejam em pé dentro do estabelecimento.

Aparentemente, Emanuel Pinheiro está mais preocupado com as eleições municipais e tenta criar polêmica com o governador Mauro Mendes. 

Maioria dos hospitais estão com 100% de ocupação nos leitos de UTI em Mato Grosso; veja a lista

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO