Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018

Municipal
Terça-Feira, 30 de Outubro de 2018, 16h:48

PREFEITURA DE CUIABÁ

Homologada cautelar que suspendeu contratação de solução web para Cuiabá

Redação

Reprodução

Emanuel Pinheiro

Homologada pelo Tribunal Pleno do TCE-MT a medida cautelar deferida pela conselheira interina Jaqueline Jacobsen que suspendeu qualquer contratação da Ata de Registro de Preços 31/2018, resultante do Pregão Presencial 60/2018, cujo objeto foi, em resumo, fornecimento de uma solução web para gestão de documentos fiscais. Na sessão plenária desta terça-feira (30/10), por unanimidade, o colegiado acompanhou voto da relatora, em consonância com parecer do Ministério Público de Contas, pela homologação da medida, em razão das irregularidades detectadas no referido pregão.

A cautelar foi deferida em Representação de Natureza Interna (Processo nº 300128/2018) proposta pela Secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas em desfavor do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e da secretária municipal de Gestão, Ozenira Félix Soares Sousa. Ambos são responsáveis pelo certame promovido pela Secretaria Municipal de Gestão de Cuiabá, no dia 08/08/2018, que teve como vencedora a empresa Symetria Tecnologia da Informação Eirele, e resultou na assinatura da Ata de Registro de Preços 31/2018, no valor de R$ 8.542.000,00.

Ao analisar o edital, a Secex detectou algumas irregularidades que poderiam causar dano ao erário. Entre elas estão: preços de referência não compatíveis com os de mercado; indicação de marca com especificações exclusivas (Linguagem Java) na descrição do objeto sem que conste no Termo de Referência os motivos para a restrição; inclusão na descrição do objeto de características irrelevantes que direcionam ou restringem a participação de licitantes; adoção do modelo de contratação de software do tipo licença de uso, em detrimento da aquisição da licença permanente, sem explicar a vantagem da escolha; adoção da métrica "quantidade de horas" para fins de remuneração; e ausência de informação referente ao tempo de garantia do licenciamento de software a ser fornecido.

A medida cautelar deferida pela conselheira Jaqueline Jacobsen (Decisão Singular 931/JJM/2018) foi publicada na edição nº 1461 do Diário Oficial de Contas. Na decisão, a conselheira interina Jaqueline Jacobsen determinou a citação do diretor de Tecnologia da Informação da Prefeitura de Cuiabá, João André Ferreira de Almeida, e a notificação do prefeito Emanuel Pinheiro e da secretária de gestão Ozenira Félix Soares de Sousa para que, em 15 dias, se manifestassem sobre os apontamentos.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO