Sexta-Feira, 22 de Junho de 2018

Municipal
Quarta-Feira, 14 de Março de 2018, 06h:36

CUIABÁ

Gestão de medicamentos derruba secretária e Huark assume Saúde

Caberá ao secretário-adjunto de Gestão de Saúde, Flávio Taques, o desafio de gerir os medicamentos, obras em andamento e manutenção das unidades em funcionamento.

Redação

Luiz Alves/Sicom

Huark Correia

Cuiabá - O prefeito Emanuel Pinheiro nomeou interinamente o diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública,

O médico Huark Douglas Correia foi nomeado interinamente para a Secretaria de Saúde do Município. Huark é diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública e assume o cargo em virtude da saída de Elizeth Araújo. Segundo a Prefeitura de Cuiabá, Huark tem uma vasta experiência em gestão pública e mais de 19 anos de formação. 

“Huark assume com uma vasta folha de serviços prestados à Saúde pública municipal e do Estado de Mato Grosso, com o objetivo de se dedicar a uma saúde de qualidade, eficiente, dignificada, com dinâmica que potencialize todo atendimento de maneira unificada para que a população receba o melhor atendimento. Ele tem a missão de dar sequência ao trabalho, potencializando o fortalecimento da atenção básica e secundária, as obras do novo Hospital e Pronto Socorro de Cuiabá e demais unidades de saúde e também da equalização do problema no processo de compra e distribuição dos medicamentos, que é o que mais angustia a população neste momento, garantindo pleno abastecimento na rede pública municipal de saúde”, destacou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Emanuel ainda pontuou que a troca faz parte da dinâmica da gestão, que é de buscar sempre desenvolver o melhor serviço para atender os cidadãos cuiabanos, e, dentro disso, a ‘reoxigenação’ da equipe é de suma importância para o processo de construção de um novo ciclo.

A secretária Elizeth Araújo teria, segundo Emanuel, deixado o cargo 'a pedido'.

“É um processo de mudança totalmente normal, que acontece em todas as gestões e vem para somar ao que já estava sendo executado dentro da pasta, que agora será sequenciado por uma nova equipe, com a missão de levar a saúde para o mais próximo possível da população, em uma gestão 100% humanizada, com os integrantes da equipe sendo agentes na ligação entre o cidadão e a gestão, e tenho certeza, que o grande profissional Huark desempenhará da melhor maneira possível. Parabenizo e agradeço a secretária Elizeth e toda sua equipe, que realizaram o trabalho até o presente momento com a máxima dedicação, seriedade e presteza. E agora quero construir um novo ciclo para a saúde de Cuiabá”, reiterou o prefeito.

O gestor anunciou o contador e auditor Flávio Taques, atual diretor de Licitação e Contratos da Prefeitura, para o cargo de secretário-adjunto de Gestão de Saúde. Flávio assume o cargo com a finalidade, de acordo com Pinheiro, de construir uma nova dinâmica, com uma equipe voltada à parte técnica da saúde, dando mais celeridade aos processos da gestão de medicamentos, de obras em andamento e manutenção das unidades em funcionamento.

“Esse novo formato foi pensando para que se possa alcançar essa saúde mais próxima da população. Com ela em prática, o secretário consegue acompanhar com mais qualidade as demandas e atender as necessidades dos cuiabanos na esfera da saúde, diminuindo o déficit do sistema de saúde da Capital. Taques vem para desenvolver, ao comando do Huark, essa nova logística, e, tenho certeza, que com muita competência”, disse.

Huark destacou que "Celeridade e eficiência, tenho certeza, farão parte do nosso trabalho à frente da Secretaria”.

Formado pela Universidade Federal de Goiás ( UFG), em 1998, Huark é médico intensivista e servidor público da Saúde Municipal desde 2004 e já atuou em várias frentes de trabalho desta e também da Saúde do Estado de Mato Grosso. Exerceu, além de secretário de Saúde em 2012, os cargos de secretário de Planejamento e Operações da Saúde do Município, superintendente dos hospitais da Secretaria de Saúde da Capital, diretor Clínico do Hospital e Pronto-Socorro, coordenador da Central de Regulação do Estado, coordenador do Samu e secretário-adjunto de Estado de Saúde.

Primeiras medidas - A missão dos próximos dias, segundo o secretário, é montar a nova equipe e dar sequência aos trabalhos, potencializando os serviços e se dedicando as medidas de emergências, como a logística na compra e distribuição de medicamentos para a rede pública de saúde, como já citado. Dentro da logística, já existe um processo licitação em curso de R$ 130 milhões, onde R$ 70 milhões já foram homologados, com o preço abaixo do mercado nacional. O restante - R$ 60 milhões - ainda está em processo e deve ser resolvido nos próximos dias.

1 COMENTÁRIO:

Precisa Exonerar as duas Criciane e Andria da regulação de urgência e emergência, não sabem administrar não tem humanização para falar com parentes de pacientes, mal educadas, e perseguem a ferro e fogo a equipe de regulação;
enviado por: Jaqueline Corrreia da Silva em 14/03/2018 às 10:57:24
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO