Segunda-Feira, 20 de Agosto de 2018

Municipal
Segunda-Feira, 21 de Maio de 2018, 13h:51

COMPRA DE EQUIPAMENTOS

Fabio diz que prefeito trata novo PS com descaso e reclama de demora em licitação

Airton Marques do site RDNews

RDNews

Fabio Garcia detona Emanuel Pinheiro, que ainda não finalizou compra de equipamentos do Pronto-Socorro, mesmo com R$ 82 mi nas contas do Estado

O deputado federal Fabio Garcia aponta descaso do prefeito Emanuel Pinheiro, por ainda não ter realizado a licitação dos equipamentos do novo Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, mesmo com os R$ 82 milhões destinados pela bancada federal nas contas do Governo do Estado.

“O pronto-socorro vem sendo tratado com descaso pelo prefeito Emanuel Pinheiro, desde o início. Ele não estava preocupado em equipar, mas em colocar a mão no dinheiro e direcionar esse dinheiro”, afirma em entrevista á Rádio Capital FM, na manhã desta segunda (21).

De acordo com Fabio, no ano passado, a bancada foi obrigada a repassar o montante ao Estado, pois havia o risco de se perder o dinheiro, por conta da demora da prefeitura em elaborar o projeto de aquisição dos equipamentos.

Em dezembro, o governador Pedro Taques se reuniu com o prefeito com intuito de firmar convênio entre Estado e Município para fazer o repasse. O recurso é liberado conforme apresentação do projeto para equipar a unidade hospitalar.

O prefeito não pode jogar essa conta da locação nas costas dos cidadãos

No entanto, até o momento, o Executivo municipal realizou apenas uma das três partes previstas da licitação. O processo é referente a aquisição de equipamentos mais leves como mobiliário e cama. A segunda é referente a equipamentos de instrumentos. A última a ser lançada será para a compra de máquinas de equipamentos de ressonância e tomografia.

Em meio a demora, surgiu rumores de que o prefeito poderá decidir por alugar tais equipamentos. Possibilidade que o deputado classifica com absurda. “O prefeito não pode jogar essa conta da locação nas costas dos cidadãos. Isso é um absurdo. Uma má utilização do dinheiro público”.

Insegurança

O parlamentar ainda criticou a declaração do secretário interino de Saúde de Cuiabá, Huark Correa, que, em entrevista ao , disse estar preocupado com as garantias do recurso do governo estadual para equipar a unidade hospitalar.

Segundo Fabio, Huark quer jogar a culpa da morosidade no processo nas costas do governador. Afirma que há, no mínimo, inércia por parte da prefeitura e que não será de uma hora para outra que irão comprar os equipamentos para o pronto-socorro, que deveria ser inaugurado no aniversário da Capital, em 18 de abril deste ano.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO