Desestimulado com seu projeto de reeleição, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) agora tateia o terreno. O vídeo onde aparece recebendo suposta propina na gestão do governo Silval Barbosa trouxe-lhe incertezas e decretará sua aposentadoria. Além disso ele sabe que o MDB irá detoná-lo.

Viu aumentar o número de adversários 'de peso' dispostos a concorrer com ele em 2020. 

Adicione-se a estas agruras o fracasso de sua administração em dois pontos sensíveis: a condução errática das políticas de saúde pública e o combate à corrupção e fisiologismo na prefeitura.  O que não foi feito até agora. Só na Secretaria de Comunicação e Inovação há cerca de 48 cargos comissionados distribuidos para os vereadores da base e apaniguados do prefeito.

Outro ponto suspeito são as obras  de 20 milhões de reais do asfalto o bairro Jardim Colorado e o meio-fio no bairro Novo Horizonte, realizada pela empresa BR Paving. Obras que seriam realizadas utilizando mão de obra e maquinários da prefeitura.

Por isso é necessário que o Ministério Público investigue mais essa suposta irregularidade cometida pelo gestor municipal.

Diante deste quadro, embora ainda lhe restem dois anos de mandato, tempo suficiente para que os ventos mudem de direção, Emanuel Pinheiro chega a confidenciar a amigos que já pensa em desistir da reeleição.

Ele pensa investir na candidatura da sua esposa, segundo fonte do Caldeirão Político.

Veja o vídeo da suposta propina abaixo: