Domingo, 16 de Dezembro de 2018

Municipal
Domingo, 07 de Outubro de 2018, 07h:46

DE OLHO EM 2020

Disputa para prefeito de Cuiabá, Sorriso, Sinop, Rondonópolis e Lucas vai ser acirrada

Cícero Henrique

Reprodução

Prefeitura de Cuiabá

Quaisquer que sejam os resultados das eleições deste ano, as disputas para prefeito de Cuiabá, Rondonópolis, Sinop, Sorriso e Lucas do Rio Verde, as cinco das mais importantes de Mato Grosso, serão acirradas.

Em Cuiabá, se conseguir melhorar sua gestão nos próximos dois anos, o prefeito Emanuel Pinheiro (em 2020), deverá ser candidato à reeleição. Mas vai enfrentar verdadeiras pedreiras. Isso porque se o prefeito não for preso ou afastado até lá devido aos vários processos que responde, um deles é justamente sobre o vídeo onde aparece recebendo suposta propina (veja o vídeo abaixo da matéria). Lúdio Cabral(PT), turbinado pela disputa para deputado, deve ser candidato pela segunda vez, agora com a estrutura. Guilherme Maluf ou Wilson Santos (PSDB) também devem se candidar a prefeito. O PTB, desde já, sugere que vai bancar Niua Ribeiro. 

Outros nomes podem surgir até lá, por enquanto os mais lembrados são citados acima.

Em Lucas do Rio Verde, lideranças já defendem o nome de Carlos Fávaro (PSD). 

Em Sinop, a prefeita Rosana Martinelli (PR), se estiver muito bem, disputa a reeleição. Outro possível candidato é o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), caso não consiga a eleição para o Senado Federal.Outros nomes podem surgir como da família Dal Bosco.

Em Sorriso, o prefeito Ari Lafin (PSDB) é o nome considerado mais consistente para disputar a reeleição. Pelo PSL, Dilceu Rossato é lembrado novamente depois que foi rifado na disputa para o governop de Mato Grosso.

Em Rondonópolis, o quadro deve mudar de 2016. O ministro Blairo Maggi (PP) e o deputado federal Adilton Sachetti (PRB), deverão se articular para indicar o candidato, diante da força dos dois no município.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO