Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Estadual
Sexta-Feira, 01 de Dezembro de 2017, 09h:45

MATO GROSSO

Só o dinheiro do Fex garantirá pagamento dos salários, diz governador

Redação

Gcom/MT

 "Sem o FEX teremos dificuldade de pagar o salário deste mês. Estamos buscando outras possibilidades para saldar os salários e a dívida com os poderes", disse o governador Pedro Taques (PSDB) em entrevista ao programa Tribuna na Rádio Vila Real, na manhã desta sexta-feira (1°).

O governo vem atrasando o pagamento dos salários dos servidores e o repasse do duodécimo aos poderes como Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Tribunal de Contas do Estado, Defensoria Pública.

A Assembleia Legislativa, que costuma pagar os salários no dia 30 de cada mês, não conseguiu fazer o pagamento de novembro dos servidores do Parlamento por falta dos recursos do duodécimo. Segundo o governador, o repasse de R$ 20 milhões será feito ainda hoje.

"O FEX é um direito de Mato grosso, a União deve isso e nós estamos cobrando isso. A bancada federal está preocupada e trabalhando nisso. Estamos confiantes que ele virá na semana que vem", afirmou Pedro Taques.

Leia também:
CCJ aprova PEC que liberta estados da Lei Kandir

 Câmara adia para a próxima semana votação de lei que garantirá repasse do Fex

EMENDAS

Pedro Taques afirmou na entrevista que não há previsão de pagamento das emendas impositivas, cujo repasse é obrigatório, conforme determina a Lei das Emendas Impositivas.

“As emendas serão saldadas no momento que nós tivermos dinheiro. Nós temos que entender que o processo legislativo tem o seu tempo, não me cabe como governador obrigar deputado a votar", disse o governador.

Cada deputado tem direito a cerca de R$ 6 milhões em emendas, correspondentes a 1% da receita correndo liquida do Estado no exercício anterior. 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO