Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018

Estadual
Domingo, 22 de Abril de 2018, 08h:15

ERRO PRIMÁRIO

Incompetência faz governo Taques adiar inauguração da Salgadeira

Governo culpa a chuva, mas o verdadeiro motivo do adiamento da inauguração é um erro primário

Jô Navarro

Reprodução

Pedro Taques

Depois de afirmar que as obras de revitalização da Salgadeira estavam 100% concluídas e marcar data e hora para a inauguração [22-04), o governador Pedro Taques foi obrigado a adiar a entrega por pura incompetência.

Em nota oficial, informa que o motivo do adiamento foram as chuvas que caíram nos últimos dias. "As chuvas constantes que caíram esta semana impossibilitaram a finalização dos serviços de paisagismo no local", informa a nota.

Afinal, quem vai administrar o local?

O verdadeiro motivo do adiamento é que o governo cometeu um erro primário. Ainda está elaborando o edital de licitação para definir a concessão do local, que deverá ser feito por meio de uma Parceria Público Privado (PPP). Ou seja, o governo 'comeu barriga' e deixou para a última hora o que deveria ter sido feito durantes o período de obras para que a inauguração acontecesse com as instalações funcionando.

Agora o governo avalia um convênio emergencial para conseguir marcar a data da inauguração.

Além disso, a falta de licença ambiental impede que banhistas usufruam da cachoeira.

O governo investiu R$ 12,6 milhões na revitalização da Salgadeira, tradicional ponto de lazer da população da baixada cuiabana.

O deputado Wilson Santos (PSDB) tem sua cota de responsabilidade, pois comandou a Secretaria das Cidades.

Leia também: Wilson Santos é condenado a devolver R$ 6 milhões e perda dos direitos políticos

Arquivo pessoal

Wilson Santos na Salgadeira

Wilson Santos

A obra só 'andou' por força de decisão judicial. Em dezembro de 2016 o juiz Rodrigo Curvo, da Vara Especializada do Meio Ambiente, determinou ao então secretário de Estado das Cidades, Wilson Santos, que apresentasse em 30 dias uma proposta definitiva para concluir as obras de revitalização e reforma do Complexo Turístico da Salgadeira.

Desde então Wilson Santos esteve à frente da obra. Mas antes disso, em 2011, o governo firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que previa que a Sedec (hoje Secid) definisse o modelo de gestão para gestão do Complexo Turístico da Salgadeira, de modo que estivesse concluído para a inauguração.  

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO