Terça-Feira, 23 de Outubro de 2018

Estadual
Terça-Feira, 11 de Setembro de 2018, 14h:09

DECRETO DO CALOTE

Governador e deputado tentam evitar derrubada do decreto do calote

Cícero Henrique

Arquivo

O deputado estadual Max Russi (PSB), candidato a reeleição, pediu prazo de 24 horas para analisar em segunda votação o Decreto Legislativo que suspende Decreto do Executivo que parcela em 11 vezes dívidas com fornecedores. O governo de Mato Grosso deve cerca de R$ 500 milhões em restos a pagar e pretende, com o Decreto do governador Pedro Taques, jogar a dívida para a próxima gestão, sem pagar juros e correção monetária.

Ontem (10) os parlamentares aprovaram em primeira votação o Decreto Legislativo e esperavam aprovar ainda hoje (11) em segunda votação. Mas a matéria precisa antes da análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas seu presidente, deputado Max Russi, evitou.

"Três dos 4 deputados que compõem a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) queriam se reunir hoje e votar o projeto para que o decreto legislativo voltasse ao plenário para 2ª votação. Como o governo busca manobrar para impedir a votação, proponho essa sessão extraordinária", disse a deputada Janaina Riva (MDB).

Max Russi reúne-se nesta tarde com o governador Pedro Taques para juntos articularem uma forma de impedir a aprovação do Decreto Legislativo que frustra suas intenções. Eles vão tentar conseguir apoio de outros deputados.

Na sessão matutina nesta terça-feira a deputada Janaína Riva apresentou requerimento, aprovado por unanimidade, para sessão extraordinária amanhã (12), para realizar a segunda votação do Decreto Legislativo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO