Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018

Estadual
Quinta-Feira, 08 de Março de 2018, 13h:39

GCOM

Gasto do governo de Mato Grosso com propaganda em 2017 é o maior da década

Cícero Henrique

Reprodução

Governo de Mato Grosso

Com os R$ 200 milhões gastos com propaganda institucional em 2017, o governo do Mato Grosso estabeleceu o novo recorde de despesa em divulgação oficial da década. Os dados consolidados da administração direta e indireta também estão disponíveis para consulta na página da Gcom.

Contudo, nova investida na propaganda oficial, agora aumentando em 20% esse tipo de despesa, levou as administrações direta e indireta a gastarem R$ 200.318.251,47 em 2017. Este é, ou não é, o maior gasto da história do Mato Grosso com propaganda. Mas já dá para adiantar que nessa década é difícil que ele seja ultrapassado. Primeiro, por 2018 ser ano eleitoral, no qual há forte restrição a essas despesas.

Outro motivo que deve manter 2017 no panteão dos mitos da despesa pública com propaganda institucional é que, pelo orçamento de 2019 ser elaborado pela atual gestão, sem que se conheça quem assumirá o Palácio Paiaguás após as eleições deste ano.

Depois de vencer as eleições, o tucano corrigiu a “distorção”, mantendo a rubrica acima dos R$ 100 milhões.

No governo de Silval Barbosa os gastos chegaram na ordem de R$ 145.518.648,44 com publicidade, em pleno período da Copa do Mundo.

Ou seja, somente no ano de 2017 do governo de Pedro Taques teve gasto superior aos quatro anos de Silval Barbosa.

De longe vemos que o governo de Pedro Taques é gastador e não tem critério nenhum nos gastos, além da falta de competência, administra como se fosse uma extensão do seu quintal.

No governo de Pedro Taques não há nenhuma obra de grande relevância nesses três anos que justifique essa fortuna em gastos.

Por isso é necessário uma CPI para investigar a caixa de pandora no governo de Pedro Taques.

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO