Sábado, 19 de Outubro de 2019

Estadual
Terça-Feira, 27 de Agosto de 2019, 08h:50

APOIO DO EXÉRCITO

Forças estaduais e federais definem ações; MT vai ajudar conter incêndio na Bolívia

Redação

Tchélo Figueiredo - SECOM/MT

Representantes dos órgãos de proteção ao meio ambiente e das forças de segurança que atuam em Mato Grosso se reuniram na segunda-feira (26.08) para definir as próximas ações no combate aos incêndios florestais na Amazônia. O Exército Brasileiro irá integrar as ações já em curso no Estado, por meio de infraestrutura para logística e disponibilização de tropa para realizar a segurança dos agentes.

Durante a reunião, a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, expôs aos participantes a distribuição das ações em andamento em sete regiões da Amazônia mato-grossense. Ao longo desta semana, dezesseis novas equipes irão se juntar aos times já em campo para atuar tanto no combate aos incêndios, quanto na autuação por queimadas ilegais.

“Todos os entes públicos que de alguma forma podem atuar no combate às queimadas e aos incêndios florestais já estavam articulados por meio do Comitê Estadual de Gestão do Fogo. O que estamos fazendo agora é intensificar essa operação, aumentando nossos efetivos, reunindo todos os esforços das secretarias de Meio Ambiente, com todas as suas unidades regionais, e Segurança Pública, por meio do Batalhão da Polícia Militar de Proteção Ambiental e Corpo de Bombeiros Militar, e com as equipes da superintendência do Ibama e do ICMBio”, enumera Mauren.

A gestora do órgão ambiental estadual enfatiza o reforço do exército e o esforço será para que o Estado esteja presente em todas as regiões, podendo ampliar o combate aos incêndios e promover a responsabilização dos ilícitos cometidos, sejam eles atrelados às queimadas ilegais ou não.

De acordo com o Tenente Coronel do Exército Brasileiro, Velton Marcondes Leite, já foi dada a autorização para que a instituição atue em conjunto com o Governo de Mato Grosso no combate às queimadas.

“A partir de agora vamos manter contato com os órgãos estaduais e dentro das nossas possibilidades e expertise, que nesse caso se refere à logística e segurança, vamos auxiliar no que for possível”, reforça.A parceria atende ao decreto federal que determina que as Forças Armadas poderão ser empregadas em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais e no levantamento e combate a focos de incêndio, especialmente em regiões de fronteira, terras indígenas e unidades de conservação.

A parceria com o governo federal para ações de combate a incêndios florestais e ações de comando e controle já existe por meio da Superintendência do Ibama em Mato Grosso. Gibson Almeida, gestor do órgão, explica que já estão em curso ações para cuidar das áreas nacionais, especialmente Terras Indígenas e Unidades de Conservação Federais.

“Operações de comando e controle já estão ativas, especialmente no Noroeste do Estado. Somando esforços com o Estado conseguimos otimizar recursos e aumentar a capilaridade de atuação, garantindo mais efetividade nas ações de prevenção e repressão”, completa.

Atenção redobrada ao Pantanal

Diante da onda de incêndios que acomete a Bolívia, o Governo de Mato Grosso irá enviar ao país vizinho uma equipe para avaliar a situação dos incêndios na região.  Além de verificar as possibilidades de ajuda humanitária, os especialistas em incêndios florestais irão atuar para evitar que os incêndios cheguem ao Pantanal Mato-Grossense.

De acordo com o coronel Alessandro Borges, comandante do Corpo de Bombeiros Militar, há uma atenção redobrada ao caso, uma vez que os ventos podem trazer os incêndios para o Estado.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO