Sexta-Feira, 18 de Agosto de 2017

Vacinas contra gripe H1N1 já acabaram em Várzea Grande | Caldeirão Político

Cidades

Quinta-Feira, 05 de Maio de 2016, 08h:37

QUANTIDADE INSUFICIENTE

Vacinas contra gripe H1N1 já acabaram em Várzea Grande

Redação

As doses da vacina contra a influenza H1N1 se esgotaram nas unidades de saúde de Várzea Grande. Segundo a prefeitura, a falta é decorrente da não entrega das doses necessárias por parte do Ministério da Saúde e do governo do Estado de Mato Grosso à Secretaria Municipal de Saúde.

As prioridades definidas pelo Ministério da Saúde são para crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, trabalhadores da área de saúde pública e privada nos diferentes níveis de complexidade, idosos, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independente da idade.

Os profissionais da saúde foram os primeiros a serem vacinados num total de 4.925 doses aplicadas atingindo 98,42%. Em quatro dias de vacinação, 49,9% do público alvo foi alcançado, o que corresponde a 24.160 pessoas vacinadas. O público alvo soma 48.332 pessoas.

“O programa de imunização no Brasil precede a criação do Sistema Único de Saúde (SUS), e sempre foi referência mundial e exemplo para outras nações mais desenvolvidas, principalmente no que diz respeito à eficiência e à eficácia da saúde preventiva. O problema é que a ingerência política e o aparelhamento das últimas administrações do governo federal acabaram destruindo essa ferramenta que não é de partido político e sim do povo”, condenou o secretário de Saúde de Várzea Grande, Luiz Soares. O secretário considerou como um absurdo e até mesmo como um crime, faltar vacinas, principalmente para crianças e idosos.

A Superintendência de Vigilância em Saúde alertou que se não houver novas remessas para abastecimento das unidades de saúde de Várzea Grande, a campanha ficará prejudicada, sinalizando que nos contatos mantidos nem o governo do Estado e nem o Ministério da Saúde souberam informar a previsão de chegada de novos lotes, e inicialmente previstas e não cumpridas.

Abaixo a Nota de Esclarecimento da Superintendência de Vigilância em Saúde de Várzea Grande, sob a responsabilidade de Juliano Melo.

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

Considerando que a campanha de vacinação contra influenza (gripe) teve início no dia 30/04 (sábado) em todas as unidades de saúde de Várzea Grande.

Considerando que quem fornece as vacinas para a campanha é a Secretaria Estadual de Saúde e que são entregues de forma parcelada até o final da campanha dia 20 de maio.

Considerando que até o momento foram entregues 03 (três) remessas, o que equivale aproximadamente 24 mil doses ou 50% e que devido à grande procura da população, já nos encontramos sem vacina nas unidades da rede.

Informamos que somente quando forem retomadas as distribuições de vacinas por parte do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde é que se restabelecerá a campanha em Várzea Grande.

A Secretaria Municipal de Saúde está envidando todos os esforços no sentido de garantir que as doses sejam entregues e aplicadas aos grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde e tão logo as mesmas estejam disponibilizadas, será feito um comunicado oficial para a população de Várzea Grande.

Várzea Grande já aplicou 24.160 doses atingindo uma cobertura vacinal de 49,9% para uma população de grupos prioritários estimados em 48.332 pessoas divididas: crianças de seis meses a menores de cinco anos, gestantes, puérperas, trabalhador de saúde do serviço público e privado, nos diferentes níveis de complexidade, idosos, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independentes de idade.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO