Sábado, 19 de Outubro de 2019

Cidades
Sábado, 20 de Julho de 2019, 19h:01

CUIABÁ

População de escorpiões aumenta e animais são encontrados até dentro de hospital na Capital

Pelo menos quatro escorpiões foram encontrados no interior de um hospital particular em Cuiabá

Jô Navarro

Reprodução

No Brasil, o escorpião-amarelo responde pelo maior número de acidentes com seres humanos. Em 2018, segundo dados do Ministério da Saúde (MS), foram registrados 141,4 mil casos. Em 2016 foram registrados 115 óbitos e em 2017 foram 88. Em caso de sobrevivência, são comuns lesões neurológicas graves.

O escorpião do gênero Tityus (amarelo) está amplamente distribuído pelo país, com grande capacidade de se adaptar a áreas urbanas. Além disso, é capaz de secretar um veneno com alto potencial de gravidade, que pode ser mortal principalmente para crianças e idosos. Eles se adaptam ao ambiente, independente de ser úmido e com pouca luz. São carnívoros e adoram baratas.

Em 2017, a Câmara dos Deputados foi infestada por escorpiões. Na ocasião, mais de 100 foram encontrados.

Desde o início deste ano são frequentes os relatos de escorpiões encontrados em jardins, residências e até apartamentos na Capital e em Várzea Grande.

Um relato recente chama a atenção: Nos últimos dias pelo menos quatro escorpiões foram encontrados no hospital Santa Rosa, em Cuiabá, segundo uma fonte da reportagem que prefere não se identificar. Um deles foi encontrado no 2º andar, dois em quartos no subsolo e um no box de emergência. Ninguém foi picado.

Entramos em contato com a assessoria de imprensa do hospital Santa Rosa para saber que medidas foram tomadas para combater os escorpiões. Por meio de nota a administração afirma que acionou a Unidade de Vigilância em Zoonoses de Cuiabá para realizar um mapeamento das possíveis áreas em que escorpiões pudessem ser encontrados no ambiente hospitalar. Veja abaixo íntegra da nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Diante dos recentes relatos na imprensa sobre o aparecimento de escorpiões em Cuiabá, o Hospital Santa Rosa vem a público esclarecer que medidas de controle e segurança para evitar incidentes com a espécie peçonhenta já estão em atividade na instituição desde o início do ano.

Para auxiliar nesse processo, o Hospital Santa Rosa acionou a Unidade de Vigilância em Zoonoses de Cuiabá para realizar um mapeamento das possíveis áreas em que escorpiões pudessem ser encontrados no ambiente hospitalar. Isto, para a instalação de telas em ralos e caixas de passagem, entre outras ações.

Além de treinamentos para a equipe acerca de como agir em casos de aparecimento e/ou picadas de escorpião, cartazes educativos foram espalhados pela instituição para alertas sobre o tema para instruir sobre medidas de segurança, identificação da espécie e primeiros socorros.

O Hospital Santa Rosa reitera seu compromisso pela saúde e bem-estar de todos os clientes e colaboradores da instituição.

Como evitar
As dedetizações não são eficazes para combater os escorpiões. O que se pode fazer é prevenir, mantendo os ralos, pias e tanques fechados, não deixar restos de comida expostos para não atrair baratas e manter as lixeiras bem fechadas. As caixas de gordura devem ser limpas e mantidas bem fechadas. Verifique dentro dos calçados antes de usá-los.

O que fazer em caso de acidente
Em caso de acidente com escorpião, a vítima deve procurar um hospital de referência onde pode ser encontrado o soro específico para aquele tipo de acidente.

Em Cuiabá o Hospital e Pronto-Socorro Municipal é a unidade de referência. Para informações ligue (65) 3617-7876 .

A lista completa de hospitais de referência para utilização do soro antiescorpiônico pode ser acessada aqui.

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO