Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020

Cidades
Segunda-Feira, 25 de Novembro de 2019, 12h:22

BAHIA

PF deflagra reintegração de posse em área ocupada pelo MST em 2012

Redação

Divulgação/MST

A Polícia Federal cumpre, na manhã de hoje, 25/11, com o apoio de outros órgãos de segurança pública e do Poder Judiciário Federal, mandados de reintegração de posse em favor da CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).
As localidades onde as medidas estão sendo cumpridas foram ocupadas pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e são conhecidas como Acampamentos Irani I, Irani II e Abril Vermelho; e estão localizadas nos municípios de Juazeiro e Casa Nova.

A área ocupada totaliza aproximadamente 1.727 hectares (19 lotes).

O início da invasão ocorreu em 2012, quando a área em questão já havia sido destinada ao projeto de irrigação SALITE. Nesse mesmo ano, a CODEVASF entrou com uma ação judicial pedindo a reintegração de posse. O cumprimento se dá agora, pois o processo judicial chegou à fase de sentença em 2019. A decisão foi expedida pela Justiça Federal de Juazeiro/BA, que também determinou ao INCRA o assentamento das pessoas que ocupavam irregularmente a área da CODEVASF.

A CODEVASF disponibilizou ônibus para conduzir as pessoas até à nova área e caminhões para transportar os pertences e bens pessoais à localidade de assentamento.

A ação conta com a participação e apoio da CODEVASF, Polícia Militar da Bahia, Polícia Militar de Pernambuco e Corpo de Bombeiros da Bahia, além dos grupos táticos da PF.

Leia também: BOLSONARO QUER APROVAR USO DA GLO NO CAMPO

MST

Mais cedo nas redes sociais o MST afirmou que cerca de 700 família moravam nas áreas e que houve confronto durante a ação, e que uma pessoa do acampamento foi baleada baleada. Mais tarde o MST voltou atrás e disse que a pessoa foi levemente ferida e foi atendida no próprio local.

A PF informa que a desocupação ocorre de maneira pacífica em todas as áreas, sem confronto entre os invasores e policiais.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO