Sexta-Feira, 06 de Dezembro de 2019

Cidades
Terça-Feira, 28 de Maio de 2019, 08h:58

VÁRZEA GRANDE

Fiscais da Vigilância Sanitária são presos em flagrante cobrando propina de empresário

A Prefeitura de Várzea Grande demitiu os servidores comissionados e afastou os efetivos envolvidos no flagrante de concussão

Jô Navarro

PJC

DERF-VG

Foram presos na tarde de segunda-feira (27) o superintendente da Vigilância Sanitária de Várzea Grande e presidente do Conselho Municipal de Saúde, Erick William Pinto, 37 anos, e o fiscal da Vigilância Sanitária do município, Nélio Flores de Freitas, 51 anos. Segundo a DERF-VG um terceiro servidor envolvido não foi preso por estar viajando. Trata-se do fiscal Lúcio Cunha de Moraes, gerente de Vigilância Sanitária no município.

As prisões ocorreram depois que a Peixaria São Benedito, localizada no Jardim Aeroporto, foi multada e interditada por Nélio, alegando supostas infrações sanitárias. O proprietário foi até a sede da Vigilância Sanitária, no dia 22 de maio, sendo recebido por Erick Willian e Lúcio, que propuseram que pagasse R$ 4 mil dividido em três vezes para permitirem a reabertura do estabelecimento. Na mesma data o fiscal Nélio voltou à Peixaria e lavrou o auto de desinterdição.

Na tarde de ontem, quando os fiscais retornaram à Peixaria para receber o dinheiro, o propietário José Pedroso de Arruda avisou a polícia, que fez o flagrante. Ao chegarem na Peixarias, os policiais ouviram Nélio dizer: "O combinado para deixar isso aqui aberto era quatro mil". A polícia apreendeu com o fiscal um envelope com R$ 2 mil.

Veja abaixo íntegra da nota da Prefeitura de Várzea Grande:

A Secretaria de Comunicação Social de Várzea Grande em decorrência de fatos envolvendo servidores do Poder Executivo Municipal esclarece:

* Três servidores da Saúde Pública estão sendo acusados da prática de crime de concussão, inclusive com prisão em flagrante delito.

* A Procuradoria Geral de Várzea Grande e o Jurídico da Secretaria de Saúde Municipal tomaram ciência do ocorrido na noite da última segunda-feira, 27 de maio, e estão sendo cientificados dos fatos para eventuais providências e correção dos prejuízos as vítimas.

* Como existe ocupante de cargo comissionado, os mesmos serão demitidos e afastados de suas funções durante as apurações.

* Como se trata de crime, foi determinada pela Secretaria de Saúde, a instauração do devido PAD - Processo Administrativo Disciplinar, no caso de servidores concursados ou estáveis que seguirá no mesmo ritmo das investigações realizadas pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, resguardando o direito a ampla defesa e ao contraditório de todas as partes envolvidas.

As Secretarias de Comunicação Social, de Saúde, da Controladoria Geral e da Procuradoria Geral, todas de Várzea Grande reafirmam o compromisso da atual gestão com as investigações e possíveis punições, rejeitando qualquer tipo de ação, venha ela de onde vier, contra Várzea Grande e sua população e defende as apurações rigorosas.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO