Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2019

Cidades
Quinta-Feira, 29 de Agosto de 2019, 18h:04

CUIABÁ

Abilio vê suspeita de fraude em projetos de Renivaldo e cobra explicações da CCJ

Jô Navarro

Montagem

Cuiabá - O vereador Renivaldo Nascimento (PSDB) ficou irritado na manhã desta quinta-feira (29) durante a sessão ordinária na Câmara de Vereadores.

Autor de três projetos para nomear três ruas em um novo loteamento denominado Residencial Itamarati, Renivaldo foi surpreendido com o pedido de vista do vereador Drº Xavier (PTC) depois que o vereador Abilio Junior questionou as assinaturas nos documentos, todas com a mesma grafia.

Abilio mostrou os processos com os nomes dos solicitantes preenchidos todos com a mesma letra e mesma caneta. 

- Nesse caso aqui tem três assinaturas no abaixo-assinado, o endereço não tem nitidez de descrição, falta clareza nos endereços, a letra é da mesma pessoas nos endereços do abaixo-assinado... Há um princípio de fraude. Isso é indício de fraude, disse Abilio, mostrando os documentos para os presentes.

- No outro abaixo-assinado não tem assinatura, não tem telefone, há um princípio de fraude aqui, senhor presidente. Como é possível dar um parecer favorável para um projeto com fraude de abaixo-assinado para nomenclatura de vias públicas? insistiu Abilio.

Houve um constrangimento geral, Renivaldo Nascimento insistiu que a acusação seja provada. Wilson Quero Quero (PSL), membro da CCJ, defendeu a comissão e sugeriu realizar perícia técnica, afirmando que "não estamos alí para ficar com lupa atrás de quem assinou e não assinou".

Lilo Pinheiro (PRB), presidente da CCJ, apelou que é preciso ter "bom senso por se tratar de uma região ainda não habitada" e insistiu que o parecer foi técnico, não há exigência de número mínimo de assinaturas e sugeriu que o vereador Abilio Junior tome as medidas cabíveis se quiser levar isso para a frente.

O presidente Misael Galvão tentou dar continuidade à votação, mas o vereador Dr. Xavier (PTC) pediu vista e a votação foi adiada.

A redação do multiportal Caldeirão Político / Caldeirão News teve acesso aos documentos. Pudemos verificar que os documentos foram preenchidos e assinados com a mesma cor de cantea e a letra é a mesma.

Decidimos não publicar as imagens dos documentos para não expor os nomes, números de RG e telefones que constam nos abaixo-assinados.

Reprodução

Detalhe

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO