Segunda-Feira, 10 de Agosto de 2020

Brasil

Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020, 07h:12

COMPRA SUPERFATURA DE TESTES DE COVID

Polícia deflagra operação Falso Negativo em sete estados e no DF

Redação

Reprodução

Teste coronavírus

A Polícia Civi*l deflagrou nesta quinta-feira (2) operação que apura irregularidades na compra de testes de Covid-19 pelo governo do Distrito Federal e mais sete estados (GO, RJ, SP, PR, SC, BA e ES).

A operação 'Falso Negativo' cumpre 81 mandados de busca e apreensão em mais de 20 cidades. Entre os endereços alvo dos mandados estão o Laboratório Central do DF, a Farmácia Central, a Secretaria de Saúde do DF e residências dos responsáveis pelas compras.

Entre os alvos, estão o subsecretário de Administração Geral da Secretaria de Saúde do DF, Iohan Andrade Struck, e o diretor do Laboratório Central do DF, Jorge Antônio Chamon Júnior no DF.

As investigações apontam superfaturamento nas compras e baixa qualidade dos testes, que podem dar falso negativo. O prejuízo aos cofres públicos com as compras superfaturadas é estimado em cerca de R$ 30 milhões.

A PF investiga crimes de fraude a licitação, organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e cartel.

Em São Paulo, são cumpridos 12 mandados de busca e apreensão. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP), 60 policiais e 27 viaturas do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope) participam da operação.

No Rio de Janeiro, um dos alvos da operação é Luiz Cláudio Babo Torres. Agentes foram para a casa dele, na Península, na Barra da Tijuca.

Babo é ligado à empresa Revolux Rio Comércio e Serviços.

As cidades onde os mandados foram cumpridos são:

Brasília/DF
Formosa/GO
Goiânia/GO
Curitiba/PR
Maringá/PR
São José dos Pinhais/PR
Pinhas/PR
São Paulo/SP
Santana do Parnaíba/SP
Cotia/SP
Itapevi/SP
Barueri/SP
Joinville/SC
Balneário Camboriú/SC
Ilhota/SC
Navegantes/SC
Serra/ES
Cariacica/ES
Vitória/ES
Rio de Janeiro/RJ
Nova Iguaçu/RJ
São Gabriel/BA
Irecê/BA

*A Operção Falso Negativo foi deflagrada pela Polícia Civil e MP nos estados, e não pela Polícia Federal, como inicialmente informado

REPORTAGEM EM ATUALIZAÇÃO

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO