Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019

Brasil

Terça-Feira, 05 de Novembro de 2019, 18h:02

STF

PF queria prender Dilma. Fachin não deixou

Redação

Reprodução

Dilma Rousseff

A Polícia Federal cumpre, nesta terça (5) uma série de mandados de busca e apreensão e medidas de sequestro de bens por determinação do Supremo Tribunal Federal, em investigação em curso perante aquela Corte Superior. Por determinação do ministro Edson Fachin, a PF foi impedida de divulgar qualquer divulgação das ações realizadas destes as primeiras horas da manhã.

Sabe-se, contudo, que a operação foi desencadeada para coletar provas de corrupção e lavagem por parte de senadores do MDB, que teriam recebido da JBS mais de R$ 40 milhões para apoiar a reeleição da petista, em 2014.

A PF pretendia a prisão temporária da ex-presidente Dilma Roussef, assim como também do ex-ministro Guido Mantega, do ministro do TCU Vital do Rêgo e dos ex-senadores Eunício Oliveira e Valdir Raupp.

Fachin negou o pedido de prisão de Dilma e dos demais alvos.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO