Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018

Brasil

Terça-Feira, 16 de Outubro de 2018, 19h:16

CORRUPÇÃO,LAVAGEM DE DINHEIRO E ORCRIM

Inquérito dos Portos: PF indicia Temer,filha e mais 9

PF também pediu o bloqueio de bens dos indiciados

Redação com Agências

Reprodução

Investigação aponta que jantar que definiu repasse da Odebrecht para PMDB foi feito no Palácio do Jaburu, com Michel Temer ainda na vice-presidência.

O presidente Michel Temer e outros 10 investigados foram indiciados pela PF (Polícia Federal) nesta terça-feira (16) pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A informação foi revelada pela coluna do jornalista Fausto Macedo, do jornal O Estado de S.Paulo.

A ação investiga a edição de um decreto assinado pelo emedebista que teria beneficiado empresas do setor portuário. Na lista dos indiciados aparece também Maristela Temer, filha do presidente.

Também figuram na lista o coronel reformado e amigo pessoal de Temer, João Baptista Lima Filho, e o ex-assessor especial da presidência da República Rodrigo Rocha Loures.

Completam a relação Antônio Celso Grecco, Ricardo Conrado Mesquita, Gonçalo Borges Torrealba, Maria Rita Fratezi, Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho e Almir Martins Ferreira.

Bloqueio de bens

A Polícia Federal pediu ao ministro Luís Roberto Barroso o sequestro e bloqueio de bens de Michel Temer e demais indiciados.

Barroso diz que só se manifestará depois de parecer da PGR sobre os pedidos, mas proibiu que Lima, sua mulher, o sócio e o contador da Argeplan deixem o país.

Barroso só vai se pronunciar após parecer da PGR, que prazo de até 15 dias.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO