Terça-Feira, 24 de Outubro de 2017

Brasil

Sábado, 16 de Setembro de 2017, 12h:20

CORRUPÇÃO

Copo meio cheio ou meio vazio? O combate à corrupção é tema de debate FAAP - EL PAÍS

El País

Policia Federal

51 milhões de reais foram encontrados em um 'bunker' em Salvador

Desde 2013, a sociedade brasileira vem se manifestando de diversas formas em torno de uma bandeira comum: o fim da corrupção. Dado o volume de denúncias, desde desvios até formação de quadrilha, envolvendo quadros políticos dos mais variados partidos e ideologia, a corrupção se apresenta como um problema perene e insolúvel. Mas será mesmo assim? Por mais que seja difícil acreditar existem, inclusive no Brasil, iniciativas e pessoas que não se deixam corromper por vantagens ilícitas. Essa discussão envolve, além dos próprios personagens políticos, artistas, humoristasintelectuais e cidadãos, que cada vez mais se fazem presentes no debate por meio das redes sociais. É pensando nisso que a a Faculdade Armando Álvares Penteado (FAAP) realiza em parceria com o EL PAÍS o debate Corrupção: Avanços e Afetos na próxima segunda-feira, dia 18 de setembro. O evento é gratuito.

O encontro contará com Renato Janine Ribeiro, filósofo e ex-ministro da Educação e autor do livro A Boa Política e o  o advogado Márcio Pestana, que é professor da FAAP, árbitro da Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem Ciesp/Fiesp e autor do livro Lei Anticorrupção. A mediacão é da jornalista Carla Jiménez, editora-chefe do EL PAÍS Brasil.

Condutas danosas e condenáveis que perduram até a contemporaneidade como nepotismo e subornos não são exclusividade do Brasil, e nem começaram agora. A história do Brasil começa com Dom João VI recebendo presentes de senhores de engenho, fazendeiros e traficantes de escravos para ter influência na corte. Como contrapartida, ele oferecia títulos de nobreza e permitia que os recém convertidos em barões, condes e viscondes prestassem serviços para o governo português, sem grande fiscalização.

O jornalista e coautor do livro O príncipe - uma biografia não autorizada de Marcelo Odebrecht, Marcelo Cabral acredita que tratar a corrupção apenas como uma questão cultural não é produtivo. "Não podemos partir do pressuposto que isso não pode ser mudado. Existem países que conseguiram bons resultados na luta contra a corrupção, nações corruptas que reverteram o quadro", conta. Para o diretor de jornalismo do EL PAÍS Brasil, Xosé Hermida, o noticiário com os ilícitos na política deprimem a sociedade, mas ao mesmo tempo representam “com erros e acertos, um passo para a cidadania”.

O evento Corrupção: Avanços e Afetos, que acontecerá no Teatro FAAP, é o segundo do Ciclo FAAP - EL PAÍS que traz discussões sobre temas pertinentes e atuais no contexto brasileiro. O primeiro ciclo tratou de Fake News: Os riscos e o impacto das notícias falsas na era digital.

Quando: Segunda-feira, 18 de setembro, às 11h10 da manhã.

Onde: Teatro FAAP, na Rua Alagoas 903, em Higienópolis, São Paulo.

Como participar: Para participar ao vivo, alunos da FAAP e interessados deverão inscrever-se pelo site da FAAP (clique aqui). Também será possível acompanhar ao vivo pela TV FAAP, pela Rádio FAAP pelo site do EL PAÍS Brasil.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO