Sábado, 28 de Março de 2020

Brasil

Quarta-Feira, 26 de Fevereiro de 2020, 08h:03

COVID-19

Contraprova confirma primeiro caso de coronavírus no Brasil

Anvisa já solicitou a lista de passageiros que estavam no mesmo voo

Da Redação

Agência Brasil

A contraprova realizada pelo Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de coronavírus no Brasil e na América Latina. O caso foi reportado pelo Hospital Israelita Albert Einstein no domingo (25), em São Paulo, que um homem de 61 anos que esteve na Itália testou positivo para coronavírus. A contraprova foi realizada pelo Instituto Adolf Lutz.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o secretário de Saúde de São Paulo concederão coletiva de imprensa às 11h, em Brasília. O MS deve fazer o comunicado oficial da confirmação do caso e anunciar as providências que serão tomadas.

A Anvisa já solicitou à companhia aérea em que viajou o idoso que forneça a lista de passageiros e da tripulação da aeronave.  "O documento será encaminhado ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) para investigação de outros passageiros do voo que tiveram contato com o caso suspeito", informou por a Anvisa.

O Ministério da Saúde divulgou uma nota oficial no domingo. Veja abaixo:

O Ministério da Saúde, em conjunto com as secretarias estadual e municipal de São Paulo, investiga possível caso de Doença pelo Coronavírus no município de São Paulo.

Em 25 de fevereiro de 2020, após 12h, o Hospital Israelita Albert Einstein registrou a notificação de caso suspeito de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19). No atendimento, adotou todas as medidas preventivas para transmissão por gotículas, coletou amostras e realizou testes para vírus respiratórios comuns e o exame específico para SARS-CoV2 (RT-PCR, pelo protocolo Charité), conforme preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com resultados preliminares realizados pela unidade de saúde e de acordo com o Plano de Contingência Nacional, o hospital enviou a amostra para o laboratório de referência nacional, Instituto Adolfo Lutz, para contraprova.

Este processo de validação dos resultados está em curso e o Ministério da Saúde divulgará o laudo final da investigação oportunamente. A pasta recomenda, portanto, cautela sobre quaisquer informações que não sejam as oficiais, uma vez que a investigação não está concluída.

Trata-se de um homem de 61 anos, residente em São Paulo/SP. Traz o histórico de viagem para a Itália, na região da Lombardia (norte do país), à trabalho, sozinho, no período de 09 a 21 de fevereiro. Iniciou com sinais e sintomas (Febre, tosse seca, dor de garganta e coriza) compatíveis com a suspeita de Doença pelo Coronavírus 2019 (COVID-19). O paciente está bem, com sinais brandos e recebeu as orientações de precaução padrão.

A SES/SP e SMS/SP está realizando a identificação dos contatos no domicílio, hospital e voo, com apoio da Anvisa junto à companhia aérea.
Todas ações e medidas seguidas estão de acordo com os protocolos do Ministério da Saúde e da OMS e diariamente atualizações são informadas em coletivas e boletins epidemiológicos. Mais informações, acesse www.saude.gov.br/coronavirus.

Balanço do coronavírus nesta quarta-feira

No momento, há vinte casos suspeitos da doença no país. Os casos suspeitos estão assim espalhados: Paraíba (1), Pernambuco (1), Espiríto Santo (1), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (2) e Santa Catarina (2) e São Paulo (11).

Cinquenta e nove casos suspeitos foram descartados. 

De acordo com o Ministério da Saúde, no mundo, já foram registrados mais de 80,2 mil casos do coronavírus em 34 países. Foram registradas 2,7 mil mortes causadas pela doença, sendo que os casos mais graves são aqueles que afetam pessoas com mais de 60 anos.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO