Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Artigos
Quinta-Feira, 10 de Agosto de 2017, 08h:35

Silval é o Sérgio Cabral pantaneiro e Riva Eduardo Cunha

Cícero Henrique

Jô Navarro/Caldeirão Político

Jornalista Cícero Henrique

Hoje tenho que dar o braço a torcer para aqueles que criticavam há alguns anos atrás e denunicavam a corrupção de José Riva no comando da Assembleia Legislativa. Como também a quadrilha formada pelo ex-governador Silval Barbosa que arrebentou o Estado de Mato Grosso.

E vejam que esses dois bandidos posavam de honestos, homem íntegros e que estavam trazendo desenvolvimento para o Estado. Eles afundaram MT como o ex-governador e bandidão Sérgio Cabral e companhia fizeram com o Estado do Rio de Janeiro.

Silval e Riva depois de passarem uma temporada justa na cadeia resolveram fazer delação premiada, até porque não há outra saída. Seus atos deixaram rastros de podridão por onde passaram.

Ambos se completam na sujeira da corrupção e com certeza seriam bons companheiros em um presídio federal. Ambos estão envolvidos  até o pescoço no esquema de corrupção investigado na operação Descarrilho. O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) confessou ter recebido propina de 8 milhões de euros, correspondente a R$ 29,5 milhões, da empresa espanhola CARF, que vendeu os vagões do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ao Governo de Mato Grosso, em 2012. As unidades custaram mais de R$ 488 milhões aos cofres públicos do Estado, e nunca chegaram a ser utilizadas em razão da paralisação das obras de implantação do sistema de transporte, que estão suspensas desde dezembro de 2014.

Já o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva  usou a esposa, Janete Riva, como “laranja” para obter vantagens indevidas na implantação do VLT. Janete comprou 40% da Multimetal, por meio de contrato de gaveta, para que seu nome não aparecesse no quadro societário da empresa. A Multimetal foi subcontratada pelo Consórcio Construtor CR Almeida-Santa Bárbara pelo valor global de R$ 11,5 milhões.

Se o Estado está em crise e o VLT se encontra nessa situação a culpa é somente dos dois. Por isso a Justiça tem que tomar tudo desses dois bandidos e reverter para que o Estado conclua as obras do VLT. Nem que para isso os dois fiquem na 'merda' total.

Isso mostra que Silval Barbosa foi o Sérgio Cabral pantaneiro e José Riva o Eduardo Cunha pantaneiro.

A pena para os dois tem que ser pena máxima e cumprida em regime fechado, a justiça tem que ser feita.

Ambos estão desmoralizados por serem bandidos de alta peculosidade como disse a própria juiza Selma Arruda.

 

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!