Sábado, 08 de Agosto de 2020

Artigos
Sexta-Feira, 24 de Julho de 2020, 07h:16

OPINIÃO

Se o Presidente quer morrer, que morra, mas não leve ninguém junto

Cícero Henrique

Adriano Machado/Reuters

Inicialmente peço desculpa aos leitores por usar algumas palavras inadequadas, mas infelizmente diante de 83 mil mortes são necessárias tais pontuações, até mesmo em respeito aos familiares e aos profissionais de saúde que estão na linha de frente dessa batalha.

Vou começar pela foto de ontem do presidente da República, Jair Bolsonaro, sem máscara passeando de moto e conversando com os trabalhadores no jardim.

Se o presidente da República quer morrer, que morra, não vai fazer falta, mas não prejudique os outros falando ou se aproximando sem nenhuma proteção.

Jair Bolsonaro não está nem aí com os milhares de mortos, não está nem aí para os sentimentos daqueles que perderam um ente querido.

O presidente é um péssimo exemplo para todos os brasileiros, um homem desqualificado e desprezível em qualquer circunstância.

Um pai, um líder, tem que ser o primeiro a dar exemplo, até mesmo contra a vontade, porque o que está em jogo são vidas e não vaidades.

Desde o primeiro dia do seu governo, Bolsonaro só falou e fez besteiras, mostrando que não tem competência para o posto.

Diante dessa terrível pandemia o presidente deveria ser o primeiro a dar exemplo, de amor, empatia, respeito, compromisso com a ciência. Mas ele faz tudo ao contrário, levando a comparações com Nero, Hitler e Stalin.

Aliás, a história vai cobrar dele no seu devido tempo.

No momento atual onde a ciência vem fazendo de tudo para criar e fabricar uma vacina, a população quer bons exemplos dos seus governantes, quer respeito e empatia, porque enterraram alguém querido.

Diante de tantas mortes, será que um pai vai falar para seu filho ou filha para que saia sem máscara?

Só militantes bolsonaristas, cegos, ou burros, ou ignorantes, que felizmente são minoria.

Só para relembrar, o relatório do Tribunal de Contas da União revela que no Ministério da Saúde, faltam profissionais de saúde no combate a pandemia do coronavírus.

O governo ignorou alerta do COE sobre o aprofundamento da crise da covid-19.

Ou seja, Bolsonaro já deveria estar em um presídio federal.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO